Hoje

Já passam das onze horas, e eu ainda deitada na cama.
Girava de uma lado para o outro em busca de ajeitar-me, achar uma posição melhor apara que minhas costas não doessem tanto…
Sabe faz algum tempo que sinto essas dores, acho que já é algo crônico.
E enquanto me revirava na cama entre um fechar de olhos e outro na tentativa de ainda dormir uns dez minutos que fossem, estava eu a pensar na vida, costumo ser muito criativa nesses momentos que antecedem meu adormecer e meu acordar.
Pensava em mim, e em você e em como nossas vidas seriam sem termos um ao outro, percebi que elas não se modificariam de como já eram sem nós, e que o fato de estarmos juntos também já não importa.
Alguns amigos nossos talvez tivessem permanecido, outros talvez tivessem entrado em nossas vidas, mas com certeza a rotina seria a mesma.
Ah! Rotina, maldita rotina! A odeio com todas as minhas forças. Eu que sou uma amante da liberdade, do destino e suas surpresas, com uma inquietude que faz com que tudo que conheço após um tempo se torne chato!
Uma coisa importante que notei, foi que nesses anos toda a dor, todas as nossas brigas que em muitos momentos acabaram feriando nosso orgulho, ao menos nos ajudaram a amadurecer, mais do que nunca temos a certeza do que queremos e estamos mais dispostos a alcançar nossos sonhos…
Ops! Mas não só agora me dei conta que não temos sonhos!
Não temos sonhos compartilhados, nosso gênios tão distintos não nos deixam ter.
Enquanto eu busco ser uma andarilha, com uma mochila nas costas percorrendo o mundo, você que a estabilidade de uma vida comum…
E agora o que faremos?
A instabilidade que nos cerca, a sua passividade que me enlouquece…
Eu, alguém excessivamente sentimental, excessivamente carente, a um passo da loucura vivendo de um extremo emocional ou outro, te amando e te odiando a cada segundo.
Vivo a vida numa farsa, e dentro dessa fingo minha realidade, sou uma falsa! E você também é!
Somos todos uns falsos!
Mas sabe que isso nem é tão ruim, o mundo é falso e damos a ele exatamente o que merece!
Hoje foi estranho não acordei tão sentimental como de costume…
Mas talvez isso não seja tão ruim, a dias tenho estado com o meu coração na garganta, e um exagero de emoções a flor da pele.
Talvez hoje eu precise respirar e sentir que meu corpo não sente nada.
Apenas minha mente fica nessa inquietude habitual, fervilhando pensamentos, e soltando frases ao nada…
Hoje tem sido estranho, mas até que esse serenidade não tem me caído tão mal…
Hoje eu acho que prefiro ficar só…

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: