Só…
Amarga solidão, que me tira a doce vontade de viver…

De viver contigo, de saborear a vida, como se esta fosse única…

Sinto-me amargurada, cansada… isolada…

De um mundo do qual eu não quero ser parte.
Noites perdidas em sonhos confusos que em nada me alegram,

Dias sonolentos, onde quero adormecer para esquecer o que tenho pensado…

Quero adormecer para que os dias passem rápido…

E de que me adianta que passem?

Não tenho nada planejado!
Minha fuga, tornou-se ilusão…

Minha ilusão, nunca foi mais que um sonhar…

Minhas confissões nunca foram ditas…

Apenas sussurradas as pessoas erradas, em minha própria mente.
E neste mundo imaginário, onde habita apenas um…

As canções são sempre a alegria, quase como se fossem únicas…

São sentimentos, que não sinto, são emoções que não possuo…

São o começo, meio e fim, das histórias que a cada dia são vividas…
E como tudo que se inicia, tem um fim…

Acabo por dizer que estou triste, e que não quero mais nada fazer…

Não quero estar só,

Não quero estar contigo,

Não quero… não querer…

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: