Sozinha

Oh! Solidão, amarga solidão…

O choro que me engasga…

O silêncio que nem ao menos me deixa respirar…

Me sufoca como se tu tivesses tampado minha boca…

E calou-me sim!

Tua indiferença, tua frieza, tua distância…

Nada mais deixaram-me a fazer senão chorar…

Chorar pelo seu abandono, pelo teu desprezo…

Chorar simplismente pela tua falta…

E a necessidade que tenho de estar contigo…

Então faço de minha espera por estar contigo…

Uma agonizante morada…

Como um grito que não saí…

Ou uma palavra que não é sussurrada…

Sinto-me presa;

Impotente;

E refém de seus sentimentos…

Sinto-me sozinha!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: