Amo-te!

Amo-te!
Amo-te!

Amo-te!
Só sei que te amo…
Só sei, que apenas sei te amar…

Como se mais nada existisse…
Como se minha humor dependesse do teu sorriso…
Minha segurança do teu abraço…
Minha vida do teu beijo…

Amo-te!!!
Como se nunca tivesse amado alguém…
E não amei, apenas você…
O tempo só você… sempre você…

Como se nada tivesse importância antes de ti…
E não teve…
Tanto que mal consigo lembrar-me…
Lembro-me apenas de ti…
Dos poucos momentos reias… dos incontáveis imaginários… dos sonhos bons que trouxestes a mim…

Amo-te!
Porque com amor a vida ganha sentido, ganha alegria, ganha cor…
Ganha despretensão… ganha emoções… jamais sentidas…
Minha vida, ganha vida…
Pois agora minha vida pertence a ti… e você e a ela.

Uma resposta to “Amo-te!”

  1. Apesar de físicamente não estar junto com uma pessoa, sinto que pertenço a ela, e ela a mim, como algo inseparável. Analisando dessa forma, ninguém pertence a ninguém na verdade, somos uma vida só.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: